fbpx

Conheça os novos bolsistas da Cátedra Escolhas Economia e Meio Ambiente

 

Adensamento urbano, agricultura, políticas habitacionais, mudanças climáticas e pecuária de baixo carbono entre os temas dos projetos do edital 2020

A Cátedra Escolhas Economia e Meio Ambiente divulga os estudantes selecionados pelo edital 2020. Seis estudantes vão receber bolsas para desenvolver trabalhos com temas relacionados a Agricultura e Pecuária de Baixo Carbono; Mudanças climáticas; e adensamento urbano, preço da terra e políticas habitacionais nas cidades. Foram selecionados três projetos de mestrado dos alunos:  Anna Costola Pede, Gabriel Facundes, Priscila Porr; e três de doutorado: Amanda de Albuquerque Jardim Rocha, Silvio da Rosa Paula e Fernanda Cristina Valente. Os bolsistas são dos estados do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo.

Desenvolvido com apoio do Itaú, o objetivo do programa de bolsas da Cátedra é colaborar para o ensino e a pesquisa no Brasil das questões socioambientais contemporâneas e globais, a partir da abordagem das ciências econômicas. Nas três edições anteriores, o Escolhas e o Itaú apoiaram 17 estudantes. Com a seleção o edital 2020 e a entrada de seis novos bolsistas, a Cátedra Escolhas soma 23 bolsistas.

“Há anos, a gente identificou que existem poucos estudantes de economia olhando para questões ambientais”, afirma Jaqueline Luz, gerente de Projetos e Produtos do Instituto Escolhas. “É fundamental que tenhamos um olhar dos economistas quando pensamos em desenvolvimento econômico e sobre as questões ambientais envolvidas no processo. Essa é área de atuação do Instituto Escolhas e por isso estimulamos a Cátedra”, conclui.

A Cátedra Escolhas, em sua quarta edição, está disponibilizando bolsas nos valores de R$ 1.800,00 para mestrado e R$ 2.500,00 para doutorado. A duração máxima é de 12 meses, podendo ser prorrogada por até 12 meses no caso do doutorado.

O processo de seleção foi realizado em duas etapas, sendo a primeira a inscrição e a segunda a análise dos projetos de pesquisas, desempenho acadêmico, currículo e demonstração de interesse realizada por professores renomados de instituições públicas e privadas de ensino e pesquisa. A banca de seleção, que atua de forma independente, foi composta por Rudi Rocha,  economista e professor da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV/ EAESP) e presidente  do Conselho Científico do Escolhas; Fernando Gaiger, economista do Instituto de Pesquisa Aplicada (Ipea); Tatiana de Menezes, professora de Economia Regional e Urbana da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Isabela Aroeira,  líder de Squad e de Finanças Climáticas do Itaú-Unibanco; Sergio Leitão, diretor executivo do Escolhas; e Jaqueline Ferreira, gerente de Projetos e Produtos do Escolhas.

 

Projetos selecionados

 Mestrado

Em seu projeto de mestradoAnna Costola Pede, do Programa de Pós-Graduação em Economia (PPGE) da Faculdade de Economia e Administração de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, vai avaliar os efeitos da moratória da soja – quando grandes tradings de sojas deixaram de comprar soja oriunda de desmatamento da Amazônia – e até que ponto a moratória contribuiu para o desmatamento indireto.

Do Programa de Pós Graduação em Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade Federal de São Paulo (FEA-USP), Gabriel Facundes Monteiro, vai tratar da relação entre as mudanças climáticas e a escolha de culturas pelos agricultores, além da integração a um modelo mais amplo, com a inclusão da decisão de migração dos trabalhadores.

A Priscila Porr, do Programa de Pós Graduação em Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade Federal de São Paulo (FEA-USP) estudará o adensamento urbano, preço da terra e políticas habitacionais nas cidades para entender a demanda por um ambiente limpo na cidade de São Paulo, no contexto do mercado imobiliário.

Doutorado

Nos projetos de doutorado, Amanda de Albuquerque Jardim Rocha, do Programa de Pós Graduação em Economia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, desenvolverá um estudo que quantifica as questões que envolvem a monocultura e a importância da diversidade de cultivos sobre o meio ambiente e saúde no Brasil.

Silvio da Rosa Paula. do Programa de Pós-Graduação em Organizações e Mercados da Universidade Federal de Pelotas (RS), discorrerá acerca da agricultura e pecuária de baixo carbono, dissertando sobre o Seguro Rural em território brasileiro.

A abordagem dos grandes eventos sobre mudanças climáticas e os ciclos espaço-temporal envolvidos nestas alterações é o tema da tese de Fernanda Cristina Valente. Ela é aluna do Programa de Pós Graduação em Economia, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Relação dos estudantes – Edital 2020

O Programa de Bolsas

O Programa de Bolsas da Cátedra Escolhas de Economia e Meio Ambiente, lançado em 2016 e patrocinado pelo Itaú, tem como finalidade incentivar a formação de profissionais que desenvolvam pensamento crítico e pesquisa de excelência sobre as questões socioambientais contemporâneas, a partir da abordagem das ciências econômicas e mediante a concessão de bolsas a alunos de mestrado e doutorado com destacado empenho acadêmico.