fbpx

Cátedra Escolhas: Pandemia de coronavírus provoca alterações nas exigências da seleção do Programa de Bolsas

Candidato que ainda não completou 50% dos créditos do 1º ano também poderá participar, desde que respaldado pela instituição de ensino

A pandemia de Coronavírus que tem assolado o mundo provocou mudanças na rotina da maioria dos estudantes e instituições de ensino, gerando impacto direto no calendário do ano letivo dos diferentes níveis de ensino.

Assim, o Programa de Bolsas da Cátedra Escolhas de Economia e Meio Ambiente atualiza seu edital para o ano 2021, flexibilizando a exigência de que os estudantes tenham concluído o primeiro ano do curso ou tenham ao menos 50% dos créditos cursados (conforme descrito no item 2.3 do edital). Veja aqui o documento atualizado.

A partir de agora, o candidato que tiver tido problemas para cursar disciplinas e contar créditos em 2020 em função do isolamento social causado pela pandemia do coronavírus poderá ter sua candidatura considerada, mesmo sem atender ao item 2.3. Para isso, deverá enviar uma declaração explicitando o ocorrido, assinada e carimbada pela coordenação do programa de pós-graduação do mestrando ou doutorando.

De acordo com a gerente de Projetos e Produtos do Escolhas Jaqueline Ferreira, a decisão tem como objetivo manter a abrangência da seleção, já que muitos estudantes que começaram seus cursos em 2020 e normalmente já teriam cumprido o item 2.3 do edital este ano tiveram sua rotina alterada pelo surto de Covid-19.

“Nossos estudantes já foram muito impactados pela pandemia. Com a mudança, queremos tornar o processo justo e permitir que mesmo os que não conseguiram completar os 50% dos créditos necessários para o ano inicial tenham a oportunidade de concorrer à Bolsa”, explica Jaqueline, responsável pelo programa.

Sobre o Cátedra Escolhas

O Programa de Bolsas de mestrado e doutorado da Cátedra Escolhas Economia e Meio Ambiente é destinado aos estudantes de pós-graduação interessados em estudar Economia em sua interface com o Meio Ambiente.

O objetivo é contribuir para ampliar o número de pesquisadores que tratem a complexidade dos temas ambientais a partir da abordagem das ciências econômicas, estabelecendo pontes de diálogo entre diferentes saberes importantes para a superação dos dilemas inerentes aos processos de desenvolvimento do país. Desde 2016, 23 bolsistas de diversos estados do Brasil já foram beneficiados.

As inscrições vão até 21 de janeiro de 2021. A partir daí, é feita a análise dos projetos de pesquisas, desempenho acadêmico, currículo e carta de demonstração de interesse. Os estudantes selecionados receberão bolsas de R$ 1.800,00 e R$ 2.500,00.

Os candidatos às bolsas podem desenvolver seus trabalhos com temas voltados a economia verde, agricultura, água, cidades, economia de baixo carbono, energia, florestas, Bioeconomia, riscos socioambientais do sistema financeiro e valoração de serviços ambientais, mineração, entre outros. 

 

Confira o edital completo, clicando aqui 

Faça sua inscrição, clicando  aqui.