fbpx

Chernobyl pode virar parque eólico

De acordo com o jornal britânico The Guardian, o governo ucraniano apresentou um projeto para tornar útil a área de mais de mil km² afetada pelo desastre nuclear de Chernobyl, em 1986.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, o governo ucraniano apresentou um projeto para tornar útil a área de mais de mil km² afetada pelo desastre nuclear de Chernobyl, em 1986.

A ideia é conseguir transformar a região apostando, agora, na produção de energia renovável, com a construção de uma usina solar de mais de mil MW, além de produzir outros 400 MW de diferentes fontes renováveis.

No entanto, o governo ucraniano está buscando investimento estrangeiro para conseguir realizar o projeto. O Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento (BERD) já demonstrou interesse em colaborar, desde que todos os estudos e análises de viabilidade ambiental sejam feitos e comprovem que as novas estruturas não colocarão em risco a saúde das comunidades no entorno e dos trabalhadores. A Ucrânia ainda informou que a proposta também está sendo negociada com empresas norte-americanas e canadenses.

Segundo especialistas, construir uma usina solar de grande porte nesta região do país possui diversas vantagens, como dar utilidade novamente às terras abandonadas e aproveitar a luminosidade solar disponível, além de ser possível reaproveitar as linhas de transmissão usadas na década de 80, que permaneceram intactas.

O acidente nuclear de Chernobyl afetou diversas comunidades, obrigando dezenas de milhares de pessoas a abandonarem suas casas e serem evacuadas imediatamente por conta da contaminação radioativa.