fbpx

Como geladeiras e aparelhos de ar-condicionado mais eficientes podem ajudar o governo a gastar menos?

Novo estudo do Instituto Escolhas mostra que o governo federal poderia economizar R$ 84 milhões em contas de luz durante uma década comprando aparelhos de ar-condicionado e geladeiras mais eficientes, o bastante para vacinar 723 mil pessoas contra a Covid-19. O mesmo vale para o Estado de São Paulo, que economizaria R$ 13 milhões e poderia garantir mais de 11 milhões de merendas na rede pública de ensino.

Lançado hoje, 19 de julho, o novo estudo “Como geladeiras e aparelhos de ar-condicionado mais eficientes podem ajudar o governo a gastar menos?” destaca como as compras públicas de aparelhos de ar-condicionado e geladeiras mais eficientes podem trazer uma economia importante para o governo federal e para o Estado de São Paulo, na ordem de R$ 84 milhões e R$ 13 milhões, respectivamente. De acordo com Larissa Rodrigues, gerente do Escolhas, esse estudo mostra que a economia de energia não está apenas na esfera do consumidor residencial, mas que os governos também tem papel importante nisso.

“Além de ser um comprador, o Estado é o responsável por fazer as políticas de compras e de eficiência energética. O estado exerce o papel de consumidor e define as diretrizes para as regras do mercado, o que pode incentivar a disponibilidade de aparelhos mais eficientes”.

“Há 20 anos, quando tivemos a grande crise energética, foi necessário racionar energia, trocar lâmpadas e consumir menos. Contudo, a eficiência energética foi esquecida e nunca se tornou prioridade”, explica Larissa em reportagem a Veja indicando que as compras públicas com critérios de eficiência energética podem ser um caminho para os governos contribuírem com um consumo racional de energia.

Confira aqui o sumário executivo na íntegra.

 

Saiba mais:
Estudo “O que você ganha com uma geladeira que consome menos energia?”

Estudo “A economia está no ar: o que o Brasil ganha com ar-condicionado mais eficiente?”

Veja aqui todos os estudos do Escolhas